24 de fev de 2011

Lightroom - Raw x Jpeg



menu Canon Googlado.


Pronto para a verdade nua e crua? Hum... ok... não que esse post vá dar um tapa na cara da sociedade com revelações bombásticas, mas eu precisava do joguinho de palavras com o Raw... ops! My bad!

(não catou? Raw, em inglês, significa "cru" ou "crua")

Ok, vamos ao que interessa.

Esta vai para possuidores de câmeras DSLR. Em qual formato você costuma fotografar? Raw ou jpeg? Já parou pra pensar no porquê?

Porque sim não é resposta (/ratimbum mode off).
Primeiro, é o seguinte: se o jpeg representasse a suprema qualidade de imagem, ninguém tinha se esforçado pra conseguir o Raw - ok, mentira, tem doido pra tudo, mas se o jpeg fosse superior, não haveria motivos para se incorporar o raw às câmeras, afinal ele é absudamente mais pesado. E se o motivo fosse "só pra dar liberdade ao usuario", então deveria haver a opção de fotografar em png, tiff, gif (ui!)...

Mas deixemos de especulação. Todo mundo está careca de saber que o nosso amigo Jotapég vive de compressão e descompressão, compressão e descompressão - e por isso consegue ser, kabaiticamente falando, leve. Mas isso também significa que ele perde informação em todas as vezes que você abre/fecha o pobrezinho num programa de edição (no caso do Lr, durante a exportação).
Ah tá, mas a perda é baixa, continuo preferindo fazer 999 fotos em jpeg a ter 610 em raw (exemplo da minha DSLR, num CF de 16gb) - ok, mas e se eu te disser que o Raw não é melhor só porque não comprime PN (pn = prefeitura de nilópolis, de acordo com o meu professor de produção gráfica, o Café, mas você pode entender como "Piiiiii Nenhuma" mesmo), ou porque só se tem em câmeras semi e profi, ou porque alguém disse que era melhor e-pronto-acabou?

O Raw, caro leitor, tem esse nome justamente pelo seu significado - imagem CRUA.
- Hum, tá, falou javanês pra mim.
Assim, a imagem vem em código binario (o famoso 01010101), o que deixa a informação pura e melhor editável. Em outras palavras, a qualidade é melhor e suas possibilidades para edição são praticamente ilimitadas, é como se você fizesse novas fotos, com novas interpretações de luz, ambiente, cor...
Não entendeu ainda? Bicho, as únicas informações que você não poderá alterar são abertura, velocidade e ISO! Entendeu agora? To até eufórica, devia tocar uma música ao estilo filme de descoberta (tam daaaaam! tam daaaam!), porque isso é muito bom para nós.

Mas já que você teima em não se convencer... Vamos ao módulo Revelação [develop] e alô, VT, me dá imagens #datenafeelings:



Este é o menu de opções do balanço de branco [white balance] que aparece quando a sua imagem está em jpeg. O "como fotografado" - que não altera nada; o "automático" - que em 95% das vezes piora a situação; e o personalizado - que permite o seu controle sobre amarelos e azuis (temperatura), verdes e magentas (tom). Agora veja o que aparece quando sua imagem vem em Raw:


Ahá! Gostou, né? Mas e o que acontece com a imagem?
Observe. Fotografei o mesmo objeto (e você vai perceber que isso foi em dezembro, assim que o tio do botijão de gás trocou o meu, brindando-me com este pano de prato totalmente inútil) sob as mesmas condições, em Raw e Jpeg.


- Subexposição
Primeiro em Raw. Acima está a foto subexposta, abaixo, corrigida (exposição = zero) no Lightroom.


E agora veja em Jpeg:


Oi? Cê jura?
Juro.


- Superexposição
Mesmo esquema. Primeiro o que o Raw te permite salvar:



E depois o que o Jpeg faz por você:


#medo

Ah, mas e se eu mexer no brilho também?


Corre, Bino, é uma cilada!

Lembrando que eu não estou falando de efeitos, gostos pessoais por tons, ou erros que viram arte. Pense que o seu cliente é justamente o tio do botijão de gás, que queria publicar o seu brinde no site da empresa. Ele quer o produto ao natural, e não com cara de ilustração. Portanto, é sempre melhor você se resguardar com um formato que pode te tirar de uma encrenca, caso ocorra, certo?

obs: muitas outras funções no Lightroom (aliás, também no Photoshop) funcionam melhor quando se trabalha em Raw. Mostrei exposição, porque acredito ser a mais crítica. Outras diferenças são mais discretas, mas aí você lembra da qua-li-da-de da sua imagem e a melhor sempre vence.
Convenceu-se?
Tá. E agora você vai me contar o seu segredinho:

( ) cubro eventos, portanto clico mais e preciso de mais espaço.
( ) sou fotojornalista, mando imagens em tempo real para a internet ou impressão.
( ) só tenho um cartão de 1gb e qualquer outro está além do meu budget.

Bem, só você sabe o que é melhor para o seu esquema de trabalho. Mas tudo tem solução.
- A primeira é levar um laptop para o dito evento (fotojornalistas, isso não os ajuda, esperem ali no cantinho) ou para o estudio e, com a ajuda de outro fotógrafo ou um assistente, não perder nenhum momento enquanto descarrega as imagens.
- Você pode também programar a câmera para fotografar em Raw+Jpeg (fotojornalistas, podem voltar), o que significa ter duas imagens iguais: uma pra enviar correndo para a redação (ou quaisquer que sejam as suas necessidades) e outra pra editar em outro momento, seja para portfolio, site, poster, outdoor, mural, cartão de natal criativo...
- Tenha cartões com mais Gb ou mais cartões de memoria - mas eu não acabei de falar do meu budget? É... Infelizmente, amigo, precisarei dizer: SE VIRA. Aumente R$15 no valor do seu trabalho, divida em 48 vezes no cartão, venda um objeto antigo, venda o seu rim, venda a sua sogra... Mas não deixe que um mísero cartão de memoria o impeça de trabalhar. O preço é salgadinho, mas ao menos ele é durável (a menos que a sua sogra fuja da Indonesia com uma pá e destrua o seu equipamento).


Já deu, né? Corra lá na sua câmera, aperte "menu" e mude agora mesmo para Raw. Os primeiros 100 usuarios Canon ou Nikon a mudar ganham uma pequena joia (clique aqui para saber mais).


Well, se eu não for perseguida por leitores armados com tochas após essa piadinha infame, semana que vem eu volto com mais (fica a seu criterio interpretar isto como "mais piadas" ou "mais dicas"). Abs!





Participe deixando seu comentário, dúvida ou sugestão. Lembre-se: Sua participação é muito importante para o blog e para todos os leitores que acessam o Canal Adobe Photoshop.


Sobre a Autora:
Ma, Bilder Esta que vos escreve é a Ma, Bilder - carioca, fotógrafa, produtora de Moda e fã incondicional do Lightroom há 1 ano e meio, quando fez um curso que mudou sua visão sobre a própria fotografia. Fugiu do Rio pra São Paulo em 2009 em busca de um melhor mercado, mas pretende voltar pra "terrinha" assim que estiver rica, muito rica. Tentando sobreviver sob as novas regras ortográficas da Língua Portuguesa, twitta via @maBilder, e mantém seu portfolio em www.mabilder.com
Pin It now!

7 Comentários:

Gilmar S.C disse...

Não sou fotógrafo e nem tenho uma câmera tão boa, mas ao ler teus posts me divirto, aprendo e sempre descubro coisas novas e interessantes.

Parabéns!

CAP ::: maBilder disse...

Hahaha Obrigada, Gilmar!

O Lightroom foi feito pensando em fotógrafos, mas pode ajudar a todos por ser super prático. Até aquelas fotos de churrasco num quintal sujo e com gente normal (e câmeras normais) eu passo pro Lightroom pra um tratamento básico. é bom!

Anônimo disse...

Baixei a atualização do camera raw mas não sei instalar no photoshop, como proceder nesse caso, inclusive no meu photoshop eu olhei e não o plugin instalado, uso a versão CS5.

Jean Carlo disse...

Olá anônimo, a forma mais simples de atualizar o camera Raw é: Abra o Photoshop e vá em: HELP (Ajuda) e clique em Updates (atualizações). Abrirá uma janela mostrando as atualizações disponíveis. Clique em update e aguarde a atualização.
Qualquer dúvida, é só chamar.

abraços

jazzpala disse...

p... entrei aki pra aprender e acabei rachando o bico, e claro, aprendendo muito, parabens... "...fotojornalistas esperem ali no cantinho..."kkk

Marcela Dias disse...

Amei a sua explicação!
Prendeu totalmente a minha atenção. Deu pra aprender bastante e me lembrou muito meu jeito de escrever! rs
Você acaba de ganhar mais uma leitora! Fico aguardando novas dicas...

Júnior disse...

Parabéns à autora. Eu não sou fotógrafo e nem possuo uma câmera com esse recurso, mas estou aprendendo pois um dia pretendo ter uma.
Sua técnica de escrita prende a atenção do leitor, parabéns, pois você possui didática de ensino! Já pensou em ser professora? Crie cursos em vídeo e faça sucesso com seu conhecimento!

Postar um comentário

- Todos os comentários passam pelo sistema de moderação antes de serem exibidos.
- Comente com o OpenID ou com o nome/url do Blog, assim, poderei retribuir a visita.
- Se você escreveu ou encontrou um artigo interessante e que seja relacionado ao post, o link para esse artigo no comentário é bem vindo.
- Pedidos de parcerias, somente por e-mail.
- Dúvidas que não forem relacionadas ao post, somente por e-mail.
- Comentários que não tenham nada a ver com o post e com links definidos como SPAM serão rejeitados IMEDIATAMENTE.
- Se você deseja divulgar seu site ou blog, entre em contato por e-mail solicitando um orçamento.


Agradecemos a visita e o seu comentário no Canal Adobe Photoshop

  ©Canal Adobe Photoshop - 2008 - 2016 - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo