10 de mar de 2011

Lightroom - Usando presets a seu favor - Parte 02





Olá! Se você venceu o Carnaval (caso tenha ficado em São Paulo, se venceu um tedio maior que corrida de caracol), bem vindo de volta ao mundo real! Simbora criar predefinições?

* Se você não sabe o que são predefinições e/ou quando deve utilizá-las ou se somos parentes e você tem medo do dia em que eu passarei um teste oral surpresa, clique aqui pra ler a parte 1.

Já leu? Ótimo. Prossigamos:

4] Predefinições de importação


Ok que o Lightroom mostra sempre as configurações utilizadas na última importação (e exportação também). Ok também que, se você mudar alguma coisa, será sempre pra melhor, mas é sempre mais esperto prevenir-se. Além disso, algumas configurações são melhores para determinados fluxos de trabalho, melhor tê-las salvas do que ter que pensar nelas toda vez que faz uma importação, certo?



detalhe inferior da janela de importação


Seja se você prefere copiar ou mover os arquivos ou somente adicioná-los ao Lr (no alto da tela) e/ou se gosta de importá-los já com metadados, palavras-chave ou configurações de revelação (tudo isso aparece no painel da direita), o passo para salvar isto é: clique em nenhum [none] e então em "salvar configurações atuais como nova predefinição"



Pronto, dê um nome a ela e clique em "criar".



Para utilizá-la em outro momento, basta clicar em "nenhum" e escolhê-la.


5] Predefinições de exportação

Nesse caso, a imagem é maior do que qualquer explicação sobre ela. E nem é porque uma imagem vale mais do que mil palavras, é que (como na importação) a coisa é simples mesmo.



Tudo o que você tem a fazer é escolher as suas preferencias, clicar em "adicionar" à esquerda e escolher um nome. Neste caso, vale à pena ser minucioso e criar presets para cada tipo de arquivo final que precisa. Por exemplo, eu tenho "web" e "maB_web" - a única diferença entre eles é que o segundo adiciona a minha marca d'água às imagens.



#ficadica: caso você personalize os nomes dos seus arquivos, ao salvar um preset deixe o campo "texto personalizado" [custom text] em branco, só preenchendo-o na hora da exportação. É tenso perceber que 100 fotos mega pesadas saíram com o nome errado.


6] Predefinições de revelação


Assim que você se descobrir dependente de satisfeito com algum efeito em suas imagens, clique no sinal "+" ao lado de predefinições [presets].


Surgirá uma janela, onde você deve marcar/desmarcar as configurações de revelação que quer ou não utilizar novamente.



Se estiver em dúvida, marque tudo, mas lembre que isso significa perder informações anteriores da imagem, que poderiam ser importantes. Lembre que o Lr não salva como chegar a determinado resultado, mas sim os valores finais dele. Ou seja, não importa se você não mexeu no contraste, se ele estiver marcado, o Lr entenderá que você prefere esta imagem sem drama e lá se vai uma vida de trabalho pro lixo só porque você queria uma iluminação diferente no canto da imagem.


Novas predefinições vão direto para a pasta predefinições do usuario [user presets], mas você pode criar novas pastas se quiser (quanto mais organizado você for, melhor). É só clicar na setinha e então em nova pasta [new folder].



Aí, com muita dificuldade, você digita um nome para esta pasta e clica em criar.


Pronto. Clique em "criar" na janela maior e seu preset poderá ser encontrado no painel da esquerda, dentro da pasta escolhida/criada.


Fácil, né? Uma boa pra esse clima arrastado de quem ainda não entendeu que o ano enfim começou. Fique por aí criando presets e pastas, enquanto a parte 03 desta serie sai do forno, falando de uso e download de presets.

Até semana que vem!

Participe deixando seu comentário, dúvida ou sugestão. Lembre-se: Sua participação é muito importante para o blog e para todos os leitores que acessam o Canal Adobe Photoshop.


Sobre a Autora:
Ma, Bilder Esta que vos escreve é a Ma, Bilder - carioca, fotógrafa, produtora de Moda e fã incondicional do Lightroom há 1 ano e meio, quando fez um curso que mudou sua visão sobre a própria fotografia. Fugiu do Rio pra São Paulo em 2009 em busca de um melhor mercado, mas pretende voltar pra "terrinha" assim que estiver rica, muito rica. Tentando sobreviver sob as novas regras ortográficas da Língua Portuguesa, twitta via @maBilder, e mantém seu portfolio em www.mabilder.com
Pin It now!

2 Comentários:

Gilmar S.C disse...

Super dica! - Tem, mesmo, as mãnhas do "trem"!

Você domina o InDesign também?

Pode nos passar dicas como esta?

Valeu, obrigado!

CAP ::: maBilder disse...

Ih, Gilmar, vou ficar devendo! Nunca tomei vergonha na cara nem pra abrir o InDesign! Me acostumei ao Corel, e depois parei de usar também, acho que agora só sei importar, exportar e fazer retângulos. rs

#shame

Postar um comentário

- Todos os comentários passam pelo sistema de moderação antes de serem exibidos.
- Comente com o OpenID ou com o nome/url do Blog, assim, poderei retribuir a visita.
- Se você escreveu ou encontrou um artigo interessante e que seja relacionado ao post, o link para esse artigo no comentário é bem vindo.
- Pedidos de parcerias, somente por e-mail.
- Dúvidas que não forem relacionadas ao post, somente por e-mail.
- Comentários que não tenham nada a ver com o post e com links definidos como SPAM serão rejeitados IMEDIATAMENTE.
- Se você deseja divulgar seu site ou blog, entre em contato por e-mail solicitando um orçamento.


Agradecemos a visita e o seu comentário no Canal Adobe Photoshop

  ©Canal Adobe Photoshop - 2008 - 2016 - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo